Saiba como monitorar se seu empregador está com seu FGTS em dia

Entre as responsabilidades de um empregador definidas pela legislação trabalhista está o depósito regular e obrigatório do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), fundo gerido pelo Estado em benefício dos trabalhadores que passem por demissões ou outras eventualidades.

Mas, para além de confiar no bom senso e no cumprimento da lei por parte de seus empregadores, há algumas formas de se checar se os depósitos no FGTS estão sendo feitos dentro do que prevê a legislação.

Isso é ainda mais importante uma vez que, durante o segundo semestre de 2021 e por conta da pandeia, o Governo Federal permitiu, por meio de Medida Provisória, que as empresas atrasassem por até quatro meses os depósitos no FGTS – prazo que terminou em dezembro de 2021.

Como acompanhar seu saldo

Com a popularização das novas tecnologias, o acompanhamento do extrato do FGTS do trabalhador atualmente é feito de maneira simples e em tempo real por meio do site da Caixa Econômica Federal ou do aplicativo do FGTS para celulares Android e iOS.

Tanto pelo site quanto pelo aplicativo é precisar criar um cadastro e uma senha, após o qual é necessário também fornecer alguns dados básicos.

Para quem não tem acesso constante à Internet, o extrato também pode ser consultado diretamente em uma das agências da Caixa.

Com isso é possível acompanhar não só o FGTS mas também PIS, seguro-desemprego e outros benefícios e direitos.

Caso o trabalhador observe que sua empresa não está fazendo os depósitos devidamente, ele pode tanto entrar diretamente em contato com seu empregador para entender o porquê desses atrasos, e quando a situação será regularizada, ou entrar com uma denúncia anônima sobre a empresa por meio do sindicato da categoria ou dos canais do Governo Federal.

Além disso, havendo atraso o trabalhador pode entrar com uma ação na Justiça do Trabalho e exigir esse pagamento. O empregado tem o prazo de até dois anos após o fim do contrato de trabalho para entrar com a ação judicial, período após o qual esse direito prescreve.

Fonte: Sintrial dois vizinhos